O pesquisador Takuji Sasaki, do National Institute of Agrobiological Sicence, é o chefe da equipe japonesa num esforço internacional, que envolveu pesquisadores de dez países, entre eles, Japão, Estados Unidos, França, Inglaterra e Brasil. Segundo Sasaki, o grupo completou o mapeamento de pelo menos 370 milhões de pares de bases de um total de 390 milhões (ou 95% do genoma) do arroz, com a precisão de 99,99%. A equipe mostrou o resultado ao ministro da Agricultura japonês, Yoshinobu Shimamura.

Analistas esperam que a pesquisa contribua para a identificação de funções genéticas e leve a um rápido crescimento da variedade de plantações e da produção do alimento.