James Shikwati, escritor e ativista africano, fez um forte apelo num evento em Bruxelas para que os alimentos geneticamente modificados sejam produzidos em larga escala em seu continente. Shikwati, que é diretor da organização não-governamental Inter-Region Economi Network, no Quênia, falou em um evento organizado pelo Tech Central Station, jornal norte-americano on line.

Segundo o escritor, os alimentos GM serão capazes de combater a fome na África. Ele argumentou que a biotecnologia poderia dar aos agricultores africanos liberdade para produzir suas próprias plantações ao invés de terem doações de outros países e destacou a necessidade de sua região por plantas GMs.

Shikwati também pediu o fim urgente da moratória dos alimentos geneticamente modificados na Europa, como fator importante para a África: “Com insetos destruindo a plantação, a África não tem como conseguir que as plantas sobrevivam, mas com a biotecnologia é possível.”

 Clique aqui para ler a matéria em inglês.