Elibio Rech

Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade de Brasília (UnB), mestre em Fitopatologia pela UnB e doutor em Ciências da Vida pela Universidade de Nottingham, na Inglaterra. Fez pós-doutorado em Genética Molecular também em Nottingham, com um trabalho sobre manipulação de cromossomos artificiais de leveduras, parte do Projeto Genoma Humano. Atualmente, é professor do curso de pós-graduação em Biologia Molecular da UnB e do mestrado em Biotecnologia da Universidade Católica de Brasília (UCB). Paralelamente, é o atual Diretor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Biologia Sintética (INCT) e trabalha na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia. Entre seus objetos de estudo, pesquisa a expressão de biomoléculas de valor farmacêutico e industrial em plantas, animais e microrganismos. Estuda, ainda, o genoma das glândulas produtoras de seda em aranhas e a produção de novos materiais, além dos impactos associados à agropecuária global. Está ativamente envolvido, em diferentes segmentos do Governo Federal, com questões relativas à Lei de Biossegurança e a políticas de Ciência e Tecnologia. É consultor das principais agências de fomento à pesquisa do país e de diferentes revistas científicas nacionais e internacionais. Em 2002, recebeu a Comenda da Ordem Nacional do Mérito Científico da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e, em 2005, tornou-se membro titular da instituição. Dois anos depois, foi eleito integrante da Academia de Ciências dos Países em Desenvolvimento (TWAS, na sigla em inglês).

O que é CTNBio?

Respondido em: 18-04-2018

CTNBio é a sigla para Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, responsável por avaliar cada pedido de pesquisa ou comercialização de transgênicos no País e só libera um produto transgênico após testes de biossegurança.
Leia mais…

Quais alimentos transgênicos são pesquisados no Brasil e no mundo?

Respondido em: 16-11-2016

Há pesquisas pelo mundo com soja, milho, arroz, banana, beterraba, cana-de-açúcar, laranja, mamão, mandioca, berinjela e abobrinha transgênicos, entre outros alimentos. O objetivo é expressar nessas espécies características como resistência a insetos, fungos e vírus, tolerância a herbicidas e à seca, e melhorias em suas composições nutricionais.
Leia mais…

O que estabelece a Lei de Biossegurança?

Respondido em: 21-10-2016

A Lei 11.105/05 estabelece medidas de controle que vão desde a criação de produtos até seu monitoramento no mercado. Entre elas, está a exigência de que toda instituição de pesquisa tenha Comissão Interna de Biossegurança (CIBio) e Certificado de Qualidade em Biossegurança (CQB), além de que se analise cada pedido de pesquisa e liberação comercial.
Leia mais…

Quando e como foi criada a Lei de Biossegurança no Brasil?

Respondido em: 21-10-2016

O país tem legislação de biossegurança desde 1995, mas foi a partir de 2005, com a Lei de Biossegurança 11.105, que os termos da regulação sobre manipulação e uso de organismos geneticamente modificados (OGM) foram atualizados, após dois anos de audiências públicas. É essa lei que regula atualmente o uso da biotecnologia no Brasil.
Leia mais…

Quais são as vantagens da liberação de transgênicos no Brasil?

Respondido em: 21-10-2016

Um dos benefícios é a redução dos custos de produção das lavouras, tornando nossos alimentos mais competitivos nos mercados interno e externo. Melhores preços favorecem as exportações e a balança comercial. Além disso, o uso racional de defensivos e o manejo integrado são um componente importante para diminuir os impactos causados à biodiversidade.
Leia mais…

Quais técnicas podem ser usadas para se obter um transgênico?

Respondido em: 21-10-2016

Existem várias técnicas para se obter um transgênico. As duas mais comuns são a transformação por meio de biobalística e por meio de Agrobacterium thumefaciens.  Atualmente existem novas técnicas de melhoramento, tecnologias inovadoras que permitem o surgimento de diferentes variedades de plantas geneticamente modificadas ou não, com maior rapidez e precisão.
Leia mais…

Página 1 de 212

A biotecnologia, a sustentabilidade e a biodiversidade brasileira

Publicado em: 27-04-2007

A biodiversidade do Brasil abriga hoje entre 15% e 20% das espécies vegetais, animais e microrganismos do mundo. Apesar do crescente interesse internacional pela megabiodiversidade brasileira, sabemos que ela por si só não é garantia de crescimento econômico, tampouco de desenvolvimento sustentável.
Leia mais…

Artigos

Análise do milho Bt-11

Publicado em: 21-05-2004

A utilização da tecnologia do DNA recombinante constitui uma nova e fundamental ferramenta para o contínuo desenvolvimento de sistemas agrícolas e produção de alimentos.
Leia mais…

Artigos

A agricultura familiar e a biotecnologia como contribuição para o avanço social e econômico

Publicado em: 19-09-2003

A introdução de tecnologias na agricultura familiar poderá ser um instrumento fundamental e decisivo para a contínua e mais eficiente participação deste importante setor do agronegócio no desenvolvimento social e econômico do Brasil.
Leia mais…

Artigos

Estudos de segurança alimentar e ambiental de plantas transgênicas contendo características de interesse agrícola

Publicado em: 07-10-2002

A utilização da tecnologia do DNA recombinante constitui uma nova e fundamental ferramenta para o contínuo desenvolvimento de sistemas agrícolas e produção de alimentos. Apesar da adoção desta tecnologia nos Estados Unidos da América, China, Argentina e partes da África, uma variedade de fatores tem sido questionados em diferentes países.
Leia mais…

Artigos