Estudantes da Universidade de Rice, nos Estados Unidos, planejam desenvolver uma cerveja transgênica com adição de resveratrol, substância química presente no vinho que possui propriedades antiinflamatórias, atuam na prevenção do câncer e produz benefícios cardiovasculares.

Com o trabalho, os alunos participarão do o iGEM (International Genetically Engineered Machine), maior concurso internacional de biologia sintética, que será realizado nos dias 8 e 9 de novembro, em Cambridge, também nos EUA.

Esta é a terceira vez que o grupo, conhecido como Rice BiOWLogists, entra na competição. No ano passado, os estudantes apresentaram um vírus bacteriano que combatia a resistência a antibióticos, mas não levou o prêmio.

No concurso, as equipes utilizam DNA para desenvolver organismos vivos que tenham aplicações inusitadas, a exemplo de bactérias que se comportam como um filme fotográfico.

Por enquanto, a pesquisa dos estudantes da Rice está na fase teórica, já que os estudantes estão trabalhando na criação de uma variedade transgênica de fermento que deverá produzir resveratrol e fermentar a cerveja ao mesmo tempo.

A equipe tem planos de fermentar algumas doses para teste nas próximas semanas, que conterão “marcadores” químicos de sabor ruim, necessários para que sigam a experiência. Esse produto não será consumido, de acordo com os estudantes. Os jovens pesquisadores dizem acreditar que vai levar muito tempo para que sua criação seja apreciada.

O curioso é que muitos dos estudantes nem tem ainda idade para tomar cerveja…

Fonte: Rice University – 17 de outubro de 2008