Celula-A-300x200Pesquisadores da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon, nos Estados Unidos, reprogramaram células da pele humana para que se tornassem células-tronco embrionárias, conhecidas por sua capacidade de formar qualquer tecido do corpo. A descoberta publicada na revista científica Cell pode ser o primeiro passo para o desenvolvimento de tratamentos que visem recuperar órgãos cujas células foram danificadas por doenças como o mal de Parkinson ou esclerose múltipla. O potencial terapêutico da pesquisa é ainda maior porque, como é possível reprogramar células do próprio paciente, os riscos de rejeição seriam reduzidos.

O estudo foi coordenado pelo Dr. Shoukhrat Mitalipov que, em 2007, havia feito o mesmo o mesmo processo com células de macacos. Segundo ele, a técnica utilizada consiste na transferência de um núcleo celular para um óvulo do qual se tenha retirado seu material genético. “As células-tronco obtidas por esta técnica têm demonstrado sua capacidade para se diferenciar em diferentes células, nervosas, hepáticas e cardíacas”, explicou.

Um outro aspecto importante do trabalho é que este método não envolve o uso e embriões fertilizados.

Fonte: Universidade de Saúde e Ciência de Oregon – Maio de 2013