O Serviço Nacional de Estatística para Agricultura (NASS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou, em 28 de junho, relatório com a análise do setor naquele país. O trabalho informa o aumento significativo dos atuais cultivos de soja, algodão e milho geneticamente modificados. Os resultados foram os seguintes:

Milho
A área estimada para a cultura do milho em 2002 será de 78,9 milhões de acres, o que significa crescimento de 4% em relação a 2001 e redução de 1% se comparado a 2000. Estima-se que em 2002 serão colhidos 72,1 milhões de acres para a produção de grãos, o seja, aumento de 5 pontos percentuais se comparado a 2001.

Em 2001, 18% da área plantada foi cultivada com milho Bt, e este ano já verifica-se um aumento de 4% nesse percentual. A área plantada com milho tolerante a herbicidas representava 7% do total para essa cultura em 2001 e hoje já são 9%. Plantas com as duas características foram cultivadas em 1 % da área total plantada com milho em 2001, e até junho já foi registrado crescimento de mais 1%. Em linhas gerais, a biotecnologia no milho representava 26% da área total plantada com essa cultura, e já passa dos 34% até a metade deste ano.

Soja
A área estimada para o cultivo da soja é de 73 milhões de acres em 2002, 2% menor do que a do ano passado, prevendo-se uma colheita de 72 milhões de acres ou 1% a menos do que em 2001. A área cultivada com soja tolerante a herbicida representou 68% do total da cultura em 2001, passando para 75% este ano.

Algodão
Estima-se que em 2002 a área plantada com algodão nos Estados Unidos será de 14,4 milhões de acres, 9% menor do que no ano passado. Não houve aumento, de 2001 para 2002, na área plantada com algodão Bt, que representa 13% do total dessa cultura naquele país. Foi observado também que o algodão tolerante a herbicida apresentou crescimento de quatro pontos percentuais, passando de 32% da área plantada para 36% no último ano. Plantas de algodão com as duas características representavam 24% do cultivo em 2001 e diminuíram neste ano para 22%. Considerando-se todas as variedades melhoradas pela biotecnologia, 69% da área total plantada com algodão foi cultivada com plantas geneticamente modificadas em 2001 e atualmente já representa 71%.


O relatório completo encontra-se no site (http://usda.mannlib.cornell.edu/reports/nassr/field/pcp-bba/ )