Pesquisadores da Embrapa, em parceria com cientistas das Universidades Federais de Viçosa e do Ceará, estão desenvolvendo um tipo de feijão geneticamente modificado resistente à seca. O propósito é oferecer uma opção de cultivo com produtividade aos pequenos e médios produtores do semi-árido nordestino e do Centro-Oeste, mesmo em condições climáticas adversas. Essa variedade de feijão será uma alternativa de renda para tais agricultores, que terão oferta maior de alimentos durante os períodos de estiagem.

Fonte: Ilustrado