O feito pode facilitar o desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico e tratamentos contra os males causados por esse nematóide

Uma equipe de pesquisadores australianos da Universidade de Melbourne (Austrália) liderada pelos cientistas Aaron Jex e Robin Gasser sequenciou completamente o genoma da lombriga intestinal Ascaris Summ. O mapeamento do genético do parasita, publicado recentemente na revista científica Nature, pode facilitar o desenvolvimento de novos métodos de diagnóstico e tratamentos contra os males causados por esse nematóide.

Foram identificados 18.500 genes, muitos dos quais codificam proteínas envolvidas em funções vitais do organismo do hospedeiro. De acordo com Dr. Jex, “o sequenciamento do genoma do A. suum é um grande passo para controlar a infecção por este parasita, porque quanto mais você conhece sua genética e como ela funciona, o melhor que você pode lutar contra ele”.

O nematóide geralmente infecta porcos e está relacionado ao Ascaris lumbricoides, o parasita que causa ascaridísase em humanos. Essa doença foi identificada pela Organização Mundial de Saúde como uma enfermidade que precisa urgentemente ser objeto de mais estudos e de desenvolvimento de tratamentos.

O parasita infecta mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo, principalmente em países em desenvolvimento. Causa deficiência nutricional e afeta o desenvolvimento físico e cognitivo. Em casos mais sérios, pode levar à morte. Aproximadamente 135.000 pessoas morrem vítimas dessa doença por ano.

Fonte: Nature– 26 de Outubro de 2011