Cientistas indianos desenvolveram o primeiro guandu (variedade de leguminosa) geneticamente modificado do mundo. A planta desenvolvida, segundo os cientistas, tem resistência à praga Helicoverpa armígera, que entre 1997 e 1998 causou prejuízos na Índia em torno de US$ 475 milhões, a despeito do uso de inseticida, que consumiu US$ 211 milhões.

O desenvolvimento da planta, conduzido por uma equipe do India-based International Crops Research for the Semi-Arid Tropics (Icrisat), foi um importante passo para atender a necessidades específicas dos agricultores do semi-árido. A declaração é do diretor-geral do Icrisat, William D. Dar, ex-secretário de Agricultura das Filipinas.

Clique aqui para ler a nota original, em inglês.