Como penúltimo passo para regulamentar a comercialização de cultivos geneticamente modificados, o Governo da Índia, por meio do Comitê de Aprovação de Engenharia Genética (GEAC, na sigla em inglês), aprovou a produção experimental de sementes híbridas de berinjela Bt, resistência à praga de lepidópteros (borboletas e/ou mariposas).

O órgão regulamentador indiano permitiu a produção de sementes de sete híbridos de berinjela Bt que devem ser produzidos sob a supervisão da Direção de Pesquisa em Horticultura da Universidade de Agricultura do Estado, para facilitar o mecanismo de acompanhamento estipulado pelo GEAC.

As novas variedades Bt contêm o gene cry1Ac que torna os cultivos resistentes à lagarta da mariposa Leucinodes orbonalis (conhecidas pela sigla FSB, do inglês Fruit and Shoot Borer ). Essa praga causa perda significativa de produtividade e redução do número de frutos comercializáveis, fato que leva os agricultores a recorrer ao uso intensivo de pesticidas na tentativa de controlá-las.

As variedades resistentes ao FSB foram avaliadas quanto à sua eficiência agronômica, segurança e eficácia no controle da FSB e seus efeitos sobre insetos benéficos no Instituto de Pesquisa Vegetal da empresa. A companhia já transferiu essa tecnologia para instituições do setor público, não só na Índia, mas também para instituições em Bangladesh e nas Filipinas.

FONTE: http://claria13 .securesites.net/ News/releases/2008 /july/23042.htm – 27 de junho de 2008