A planta geneticamente modificada também produzirá um melaço de melhor qualidade.

Depois de 12 anos de pesquisa, cientistas da Indonésia em parceria com pesquisadores internacionais desenvolveram uma cana-de-açúcar resistente à seca. A característica da planta geneticamente modificada (GM) foi conseguida por meio da introdução do gene betA, clonado da bactéria Rhizobium meliloti ou da Escherichia Coli. 

Esta variedade de cana vai permitir o plantio em áreas sujeitas a estresse hídrico (falta de água em algum grau), além de produzir um melaço de melhor qualidade.

Na Indonésia, o cultivo de cana-de-açúcar migrou para áreas mais secas e marginais desde que as terras irrigadas tradicionalmente disponíveis para arroz e cana diminuíram substancialmente.

Segundo a empresa obtentora da tecnologia, a nova planta deve começar a ser comercializada após o parecer da avaliação de biossegurança alimentar do país, processo que ainda pode levar alguns anos.

Fonte: CIB – 04 de Março de 2011