De acordo com o U.S. Grains Council (www.grains.org), a indústria japonesa não fará, por muito tempo, distinção entre milho convencional e milho geneticamente modificado. Diversas associações japonesas ligadas ao segmento alimentar informaram recentemente que, fabricantes de refrigerantes, produtores de cerveja e outras empresas, devido aos custos e considerações de logística, a identidade preservada, separando grãos transgênicos de não transgênicos, não deverá ser considerada por muito tempo. Obviamente esse procedimento será aplicado somente aos híbridos aprovados por autoridades regulatórias para consumo.

Leia a matéria original em inglês