Mais de 1.900 pessoas e organizações na Nova Zelândia apresentaram planos para a companhia Crop and Food Research com intenção de participar de testes de engenharia genética com cebolas. O número recorde anterior de planos apresentados utilizando engenharia genética era de 863, relativo a testes com vacas. Os testes são direcionados ao desenvolvimento de cebolas tolerantes ao herbicida glifosato.

As cebolas convencionais representam a quarta maior horticultura produzida no país, mas têm um crescimento lento e são deficientes no combate a ervas daninhas.

Confira também a matéria original, em inglês.