A multinacional Basf conseguiu autorização do governo da Irlanda para realizar testes de campo com variedades de batata transgênica no país. Cultivadas num sítio de apenas 0,40 hectare, o produto será avaliado pelos próximos cinco anos quanto a sua resistência à geada, que causa perdas de 10 milhões de euros anualmente aos agricultores locais. A Agência de Proteção Ambiental (EPA), dos Estados Unidos, indicou aos irlandeses que a lavoura fique a uma distância de 40 metros da convencional, para evitar eventuais riscos de fluxo gênico. Plantas transgênicas são produzidas na Irlanda desde 1998.

Fonte: Daily Mai / 6 de maio de 2006