As frutas geneticamente modificadas (GM) permaneceriam claras por semanas mesmo após o corte.

Autoridades de segurança alimentar dos Estados Unidos e do Canadá estão avaliando a comercialização de duas variedades de maçãs transgênicas. As frutas foram geneticamente modificadas para que permaneçam claras mesmo depois de fatiadas. A técnica usada foi o “desligamento” do gene responsável pelo escurecimento.

Segundo Neal Carter, fundador da empresa de biotecnologia que pesquisa as maçãs, a entrada das frutas GM no mercado beneficiará principalmente os produtores, pois as maçãs não precisarão mais ser descartadas por estarem escuras e amassadas. Com essas duas novas variedades disponíveis para consumo, acredita-se também que os preços das frutas convencionais sejam reduzidos devido à concorrência. Ainda de acordo com Carter, a tecnologia pode ser aprovada em um ano, as maçãs transgênicas devem chegar ao mercado em 2014.
Fonte: Meridian Institute – Maio de 2012