Segundo pesquisadores de Cingapura, a nova variedade transgênica da planta gera sementes com 10% a mais de óleo

Cientistas de Singapura desenvolveram a primeira mamona geneticamente modificada (GM) da história. A variedade transgênica da planta pode produzir biocombustível de forma mais rápida e eficiente. A modificação gerou sementes com 10% a mais de óleo que as variedades convencionais. Além disso, o biocombustível produzido a partir do óleo da variedade da planta é mais sustentável porque é obtido por meio de fonte renovável (ao invés da fonte fóssil do petróleo) e emite menos gases poluentes.

Atualmente, a variedade tradicional da planta rende, em média, menos de uma tonelada de óleo por hectare (ha). Testes preliminares mostraram que a mamona GM produz em média, 1,6 toneladas por ha. Segundo Sriram Srinivasan, um dos responsáveis pela pesquisa, a expectativa é de que, em 10 anos, 5% do biodiesel utilizado no mundo seja originário de mamona transgênica.

Fonte: Channel News Asia – Maio de 2012