A mandioca foi inicialmente geneticamente modificada para ser resistente a infecções virais prejudiciais à planta. Agora, a engenharia genética tem sido usada para fortificar cultivos desse alimento nas partes mais pobres do mundo com vitaminas, sais minerais e proteínas suficientes para proporcionar um dia de nutrição em uma única refeição.

Os estudos em curso visam ampliar a vida útil dessa raiz para que ela possa ser armazenada ou transportada. Os pesquisadores têm planos de testar, até 2010, o produto em campo pelo menos em dois países africanos. Espera-se que a mandioca GM ajude milhões de pessoas atingidas pela alta dos preços dos produtos alimentares e de todo o mundo que sofrem de desnutrição.

Segundo Richard Sayre, professor de Biologia Molecular da Universidade Estadual de Ohio, Estados Unidos, algumas estratégias de biofortificação têm o objetivo de fornecer apenas um terço das necessidades nutricionais diárias dos adultos e o restante seja provenientes de outros alimentos dessa dieta. Entretanto, ele destaca que os preços dos produtos alimentares globais nos últimos tempos têm aumentado muito, o que significa que uma parcela da população pobre do mundo está comendo uma única refeição por dia.

Richard ressalta que o projeto já engloba não apenas as regiões onde as pessoas são desnutridas, mas em todos os países em desenvolvimento onde os alimentos estão cada vez mais caros, o que dificulta cada vez mais a ingestão de dietas diversificadas por parte das camadas mais humildes da população.

FONTE: http:// greenbio.checkbiotech.org /news/2008-06-30/ Daily_nutrition_from _fortified_cassava_ in_a_single_meal/ – 30 de junho de 2008