Das cerca de 800 milhões de pessoas malnutridas no mundo, 200 milhões estão na Índia. E o número cresce de 5 milhões a 6 milhões anualmente. De acordo com o comissário de Agricultura do país, CD Mayee, a biotecnologia pode ajudar a reduzir a pobreza e promover o desenvolvimento da área rural, fortalecendo o comércio e a competitividade econômica, além de encorajar a sustentabilidade na agricultura.

O mercado de biotecnologia na Índia é estimado atualmente em torno de US$ 2 bilhões. A indústria prevê um crescimento mínimo de 20% anualmente, atingindo retorno de US$ 4,8 bilhões em 2005. Do total da indústria no país, a agricultura é responsável por 33%. “É uma boa opção para a agricultura, desde que acurada, rápida, previsível, científica e segura”, disse Mayee.

Segundo Mayee, o potencial de aplicação da biotecnologia na agricultura é enorme: “Com ajuda da engenharia e da tecnologia do DNA recombinante, genes de traços específicos podem ser isolados, transferidos e recombinados em plantações com objetivos determinados”.

Fonte: Financial Times