O México, considerado o local de nascimento do milho, está perto de concluir as leis que envolvem o plantio experimental de variedades geneticamente modificadas do grão, afirmou uma autoridade da Comissão de Biossegurança local. O governo mexicano está se empenhando para aumentar a produção do milho nos próximos anos, visando compensar o aumento dos preços causados pela crescente demanda dos Estados Unidos.

O líder da Comissão de Biossegurança no México, Reynaldo Alvarez, disse que o gabinete do presidente já tem uma cópia das regulamentações propostas. “Já estão revisando o projeto final”, disse Alvarez à agência de notícias Reuters. “Eu espero que esteja tudo pronto nos próximos dois meses”.

No ano passado, o México aprovou uma lei de Biossegurança projetada para permitir plantações em certas regiões do país sob condições controladas pelo documento regulatório. Segundo Alvarez, mesmo que as leis sejam estabelecidas rapidamente, ainda levaria um tempo até que os requerimentos para testes em campo recebessem aprovação – algo em torno de 90 dias.

O México importa milhões de toneladas de milho a cada ano, e foi difícil para o país obter êxito depois que os preços do grão decolaram em janeiro devido ao aumento vertiginoso na demanda para a produção de etanol nos Estados Unidos.

Fonte: Growers for wheat biotechnology – 18 de julho de 2007