O México concedeu, no último dia 15 de outubro, as primeiras permissões para o plantio de milho geneticamente modificado (GM) para fins experimentais em seu território. Foram 15 projetos liberados e, na semana seguinte, outros sete experimentos foram autorizados pela Secretaria de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Rural, Pesca e Alimentação (Sagarpa), totalizando 22 liberações.

A Sagarpa anunciou que se cumpriram todos os procedimentos estabelecidos pela Lei de Biossegurança sobre Organismos Geneticamente Modificados e suas normas para as solicitações feitas, “sendo enfáticos na realização das análises de cunho ambiental e de saúde correspondentes”.

Segundo o órgão do governo mexicano, a Sagarpa e a Secretaria de Meio Ambiente “realizaram uma vigilância rigorosa no cumprimento irrestrito dos requisitos e condições estabelecidos nas permissões outorgadas”.

 O México, centro de origem do milho, mudou suas leis no começo do ano para permitir o cultivo experimental de variedades GM do cereal.

Fontes: AgroBio Colombia e AgBios – 25 de outubro de 2009