A Fundação Africana para Tecnologia Agrícola (Fata) anunciou uma parceria público-privada para desenvolver linhagens de milho tolerante à seca para a África. Conhecido como Milho de Uso Eficiente da Água para a África, o projeto foi criado em resposta ao convite por parte dos agricultores, dos cientistas e do governo para abordar os efeitos devastadores da seca em pequenos produtores africanos. O projeto implicará a colaboração entre Centro Internacional de Melhoramento do Milho e Trigo (CIMMT), uma empresa da área de biotecnologia e os sistemas nacionais de pesquisa agrícola nos países participantes (Quênia, Tanzânia, Uganda e África do Sul).
O CIMMT providenciará as variedades de milho tolerantes à seca de alta produtividade adequada para as condições africanas. Essas variedades foram obtidas por meio de melhoramento convencional. A empresa vai fornecer germoplasmas e ferramentas de reprodução e conhecimento, além de transgenes de tolerância a seca desenvolvidos em conjunto com outra companhia. A Fundação Bill & Melinda Gates vai financiar um programa independente no Centro para a Saúde Global McLaughlin-Rotman, na Universidade de Toronto, para avaliar e acompanhar as questões sociais, culturais, éticas e comerciais relacionadas ao projeto.
As primeiras variedades convencionais são esperadas para 2014. As variedades transgênicas tolerantes à seca devem estar disponíveis em cerca de dez anos.
Mais detalhes sobre este projeto podem ser vistos na página http://www.aatf-africa.org/newsdetail.php?newsid=95

FONTE: ISAAA, 28 de março de 2008