Cientistas afirmam que a proteína derivada de plantas é mais segura e econômica do que a proveniente de animais

Pesquisadores da Universidade de Iowa conseguiram expressar genes humanos que codificam esta proteína de forma exógena em uma variedade de milho transgênico.

O professor da instituição, Dr. Kan Wang, afirma que o trabalho sugere potencias usos a um custo mais baixo, com maior especificidade e menor risco de contaminação. “Produzir colágeno humano em sementes de milho é uma alternativa mais barata do que a proteína derivada de animais, uma vez que é mais fácil de cultivar, processar e armazenar”, afirma Wang.

O colágeno é uma proteína amplamente utilizada na indústria farmacêutica, cosmética e também de alimentos. A maior parte do colágeno é essencialmente extraída de tecido animal, mas esse método de obtenção apresenta riscos associados a agentes infecciosos e à rejeição. Para evitar esses efeitos colaterais, muitas pesquisas têm sido feitas usando plantas para produzir colágeno, já que proteínas recombinantes derivadas de vegetais têm menos agentes infecciosos.

Fonte: Science Daily – 28 de junho de 2011