O setor público na Índia está à frente do privado em relação à adoção de alimentos geneticamente modificados. Cerca de 20 órgãos públicos acadêmicos e institutos de pesquisa estão atualmente trabalhando em 16 plantações. No setor privado, são sete companhias em dez plantações.
O dado consta na monografia Biosafety Issues Related to Transgenic Crops, preparada pelo Biotech Consortium Índia Limited, em Nova Delhi.
Entre os institutos de pesquisa que trabalham com alimentos GMs, estão o Central Institute for Cotton Research; Central Rice Research Insitute; Indian Agricultural Research Institute; o Indian Institute of Horticultural Research; e o International Crop Research Institute for Semi-Arid Tropics. Esses institutos estão envolvidos em pesquisas sobre arroz, algodão, batata, banana, mostarda, tomate, trigo e couve-flor, entre outros. As pesquisas em 12 institutos desenvolvem arroz com tolerância a herbicida e resistência a insetos e pragas.

Fonte: Isaaa