Uma nova ferramenta da genética está tornando possível a obtenção de plantas mais nutritivas e com menos possibilidade de induzirem ao desenvolvimento de câncer ou alergias. A nova técnica é chamada de Tilling[R], e está inicialmente sendo utilizada por pesquisadores dos Estados Unidos para desenvolver melhores sementes de soja. Os cientistas estão trabalhando para aumentar o conteúdo de óleo e proteínas das sementes e, mais tarde, para torná-la livres de substâncias alergênicas. No processo, as sementes são colocadas numa solução química para induzir mutações. Feito isso, as plantas mutantes são cultivadas e as sementes são colhidas para plantio das próximas duas gerações.

Para encontrar os genes mutantes, os cientistas usam técnicas de biologia molecular, o que torna fácil, a partir das variações genéticas, eliminar genes ou mudar suas funções. Com isso, é possível remover características indesejadas ou criar outras de interesse, via plantas transgênicas. Os cientistas estão otimistas com o potencial da tecnologia para obter soja livre de componentes alergênicos, especialmente para uso na alimentação infantil. Mais informações podem ser obtidas com Steven Henikoff do “Fred Hutchinson Cancer Research Center” email: steveh@fhcrc.org.
Emerging Food R&D Report / 17 August 2005 / Copyright : Gale Group Company