Cientistas americanos criaram um novo método de engenharia genética para desenvolver plantas de milho com maior concentração de vitamina E.

Os pesquisadores isolaram os genes que contêm enzimas para desenvolver tal substância em níveis de 10 a 15 vezes maior do que nas plantas convencionais. Benefícios adicionais da descoberta, quando o processo estiver refinado, incluem plantas mais resistentes ao processo de oxidação, permitindo que as sementes sejam estocadas por mais tempo e aumentando a produtividade das plantações.

Com isso, o óleo vegetal manufaturado teria vida útil maior.

Clique aqui para ver o PDF da notíca publicada na Revista Nature.