Quatro anos e várias centenas de milhares de dólares depois, o Canadá está para publicar seu primeiro e relatório para padronizar a rotulagem dos alimentos que não são geneticamente modificados. No entanto, o trabalho já é alvo de críticas e se prevê que não será atendido pela maioria dos consumidores.
Ocorre que, segundo os críticos, serão rotulados como “free”, livre de ingredientes GM, alimentos que contêm sim esses ingredientes. É o caso, de um milho que será segundo aponta a diretora da Canadian Food Exporters Association. Até o título do regulamento está sendo criticado: The Standard for Voluntary Labelling of Food Obtained or Not Obtained through Genetic Modification.
Mesmo assim, o Standards Council of Canada vai caminhar adiante, trabalhando pela publicação das novas regras, possivelmente no começo deste mês. Observadores prevêem que fabricantes de alimento orgânico serão os primeiros a adotar o rótulo “GM free”, logo que estiver disponível.