Pesquisadores dos EUA desenvolveram novas variedades de milho que apresentam alguns benefícios diretos para o consumidor. Os cientistas, que pertencem ao Departamento de Agricultura dos EUA, particularmente ao Serviço de Pesquisa em Agricultura (USDA – ARS), afirmam que as 14 linhas poderão contribuir para a produção de margarina e óleo com propriedades de redução do nível de colesterol no sangue.

Algumas delas produzem óleos de milho com 60% a 70% de ácido oléico, um componente que, além da característica mencionada, ajuda os produtos a permanecer frescos por mais tempo. A maioria dos óleos comercializados contém de 20% a 30% de ácido oléico.

Com o aumento da quantidade de tal ácido, os fabricantes de margarinas, por exemplo, poderão eliminar a hidrogenação, processo do qual decorre a criação de ácidos graxos saturados, que estão relacionados ao aumento do nível de colesterol.

Confira o texto completo, em inglês.