A Alellyx, empresa de engenharia genética aplicada, controlada pela Votorantim Ventures, segundo noticiou o jornal A Gazeta Mercantil, está prestes a concluir o seqüenciamento genético da laranja. “O trabalho será concluído nos próximos meses”, afirma Fernando de Castro Reinach, presidente da Alellyx.

A empresa já decifrou o código genético da cana-de-açúcar e do eucalipto e trabalha para destrinchar o código da uva e da soja. “No caso da soja, os Estados Unidos já fizeram esse trabalho, mas, para ter acesso, precisamos pagar”, diz Reinach.

A Alellyx, criada no início do ano, é composta por cinco sócios. A empresa recebeu investimentos de US$ 11 milhões da Votorantim e não prevê faturamento nos próximos cinco anos. “A aposta é no potencial agrícola do Brasil e na possibilidade do País ser um dos líderes mundiais no segmento de genoma agrícola. É preciso ter uma empresa de alta tecnologia para o setor”, afirma o presidente da empresa.

Reinach defendeu a utilização do plantio comercial dos Organismos Geneticamente Modificados (OMG’s) como forma de manutenção do ecossistema. “O crescimento populacional e a estabilidade da produção agrícola necessitam de novas formas de tecnologia para que a produtividade seja ampliada. Outra opção é ampliar a área plantada, o que afetaria o meio ambiente”, afirma Reinach.