Os ministros de Agricultura de países africanos que fazem parte da Common Market for Eastern and Southern Africa (Comesa) concordaram, unanimemente, que é preciso criar uma política regional para OGMs, já que o mercado de produtos agrícolas nesse mercado comum tem se expandido rapidamente. Os ministros defendem que países onde há excedente de produtos possam exportá-los para outros que sejam carentes, valorizando, assim, o comércio regional.

A Comesa reúne 20 nações africanas sob a ótica econômica e mercadológica. Egito, Etiópia, Burundi, República Democrática do Congo, Namíbia e Uganda estão entre os associados.

Clique aqui para ler a matéria em inglês