Em reunião realizada na Inglaterra, um grupo multissetorial debateu o tema e declarou que não há motivo para que a produção de alimentos geneticamente modificados tenha sido suspensa na Grã-Bretanha.

Discordando da moratória vigente, os participantes do painel – conduzido por um representante do governo e composto por cientistas, empresários da indústria de biotecnologia e organizações conservacionistas – esperam, com a declaração, influenciar o governo para que permita a comercialização de alguns alimentos GMs até o fim deste ano.

Leia também a matéria na íntegra, em inglês.