Pesquisadores de Cingapura criaram um peixe geneticamente modificado que produz vacina em seus músculos. A grande vantagem dessa pesquisa é que o consumo de tal vacina diretamente pela comida poderá evitar a dor das injeções contra a doença. A previsão é de que a tecnologia pode ser estendida a outras variedades de peixe, a exemplo do salmão. Para que a vacina tenha efeito, o peixe tem de ser consumido cru, porque cozinhá-lo destrói a vacina, que é uma proteína.

O professor do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Nacional de Cingapura, Gong Zhiyuan explica que da transferência dos genes do peixe GM para os peixes convencionais resulta a produção da vacina hepatite B.

A pesquisa é feita em parceria com o professor especialista em hepatite B, William Chen. Segundo Chen, o próximo passo é testar a vacina em animais que foram infectados com o vírus da doença.

Veja também a matéria original, em inglês.