A planta geneticamente modificada (GM) apresenta resistência à ferrugem

Depois de 10 anos de testes em laboratório, um cientista de Adelaide, na Austrália, desenvolveu uma videira GM resistente à ferrugem. Dois tipos de ferrugem têm atacado essas plantas no sul do Austrália nas últimas safras, especialmente devido aos verões úmidos. Em virtude disso, parte da produção de uvas do país apodreceu no pé.

De acordo com o cientista da Organização para Pesquisa Industrial e Científica da Comunidade Britânica (CSIRO, na sigla em inglês), Ian Dry, foram identificados dois genes na uva da espécie norte-americana que conferem resistência contra os patógenos causadores da doença. “Posteriormente, transferimos esses genes para outras cultivares, a exemplo da uva Shiraz”, afirma Dry.

O pesquisador também afirma que, como a maior parte da produção de uvas na Austrália se destina à indústria do vinho para a exportação, a continuidade das pesquisas depende da abertura dos mercados importadores para vinhos produzidos a partir de frutas geneticamente modificados.

Fonte: ABC – 27 de Outubro de 2011