Plantas geneticamente modificadas poderão ser consumidas, no futuro, como uma forma de prevenir doenças causadas por alergias. De acordo com John Curtin, pesquisador do “School of Medical Research at the Australian National University”, uma planta GM foi desenvolvida para conter o alérgeno da asma e seu consumo parece estabelecer no organismo um mecanismo semelhante ao da imunoterapia, técnica pela qual as pessoas injetam baixas doses de alérgenos para desenvolver a tolerância.

O possível consumo da planta pelo ser humano tem impulsionado as pesquisas, pelo interesse em substituir a forma injetável.

Fonte: AgBioWorld – Agosto de 2003