Cientistas do instituto de pesquisa do Children’s Hospital of Philadelphia conseguiram identificar o gene da obesidade infantil. Segundo Struan Grant, um dos autores da pesquisa, a descoberta se deu ao isolamento das mutações de dois genes que promoveriam a doença em crianças. “Percebemos que aquele material genético era mais do que um simples componente da obesidade”, declarou em coletiva à imprensa.

O projeto reuniu estudos dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Europa, e envolveu mais de 5 mil crianças obesas e outras 8 mil sadias. Os resultados apontaram que os genes OLFM4 e HOXB5 destacaram-se e deram sinais claros da obesidade infantil extrema. Assim que entenderem de que forma os genes atuam, os cientistas serão capazes de encontrar um novo tratamento para a doença, que já atinge 17% dos jovens nos Estados Unidos.

Fonte: http://www.isaaa.org/kc/cropbiotechupdate/article/default.asp?ID=9402
http://consumer.healthday.com/Article.asp?AID=663530