Um consórcio de mais 20 grupos de pesquisa, entre os quais o Wageningen UR’s Plant Research International, da Holanda, mapeou o genoma completo do cogumelo Agaricus bisporus, o popular champignon. De acordo com os pesquisadores, a descoberta tem o potencial de beneficiar o cultivo de cogumelos, além de possibilitar a produção de substâncias funcionais (a exemplo de medicamentos) nesta cultura.

Cerca de 40% dos custos neste tipo de cultivo são gastos com a produção de substratos, que são onde os cogumelos se desenvolvem. Para tornar esta cultura mais sustentável, é fundamental saber como os cogumelos os utilizam. O sequenciamento do genoma pode revelar como se dá este processo, abrindo caminho para a produção mais eficiente.

Além disso, está provado que, a exemplo dos cogumelos que crescem no leste asiático, o Agaricus bisporus também contém substancias que são benéficas à saúde. Com o mapeamento de seu genoma, pode ser possível o desenvolvimento de novas variedades com maiores teores destas substâncias.

O champignon é uma espécie modelo por sua adaptabilidade, persistência e crescimento. Ele tem sido usado como um importante ingrediente na culinária mundial há mais de 200 anos e seu cultivo movimenta um mercado de bilhões de dólares.

Fonte: Wageningen UR’s Plant Research International – 23 de outubro de 2012