Um grupo de pesquisadores da Universidade da Filadélfia, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver uma planta de tabaco capaz de produzir o antígeno do câncer de colo-retal. Esta substância, considerada estranha pelo organismo humano, estimula a resposta do sistema imunológico, produzindo anticorpos que, por sua vez, destroem as células cancerígenas.

O câncer de cólon, também conhecido como colo-retal, é um dos tipos mais comuns da doença no Ocidente e o terceiro maior causador de mortes. Frente às estatísticas, é de se considerar que o trabalho dos cientistas americanos ajude a diminuir o número de pessoas que precisam fazer o tratamento de quimioterapia.

Outro fato interessante é que, até hoje, os anticorpos foram produzidos principalmente por ratos ou sistemas microbianos, mas os dados obtidos pela equipe de pesquisadores, liderada por Hilary Koprowski, mostram que os anticorpos fabricados pela planta são tão bons quanto os de origem animal.

De uma perspectiva econômica, o uso de plantas transgênicas possui várias vantagens quando comparado à tecnologia empregada em mamíferos. Entre elas, está o nível de produção mais elevado frente a um investimento bastante reduzido.

Como aponta o trabalho de Koprowski, se houver fundos e apoio suficiente para agilizar novos testes, as plantas podem ser uma ferramenta promissora na produção de anticorpos para uma vacina contra o câncer.

Fonte: Checkbiotech – 26 de outubro de 2007