Um dos pontos polêmicos na Europa em relação à adoção das plantas GMs, o impacto ambiental, parece que vai acabar. Em seis meses vai chegar ao fim o julgamento do governo em relação ao tema e o que se espera é que as plantas GMs sejam declaradas benéficas ao meio ambiente após esse prazo.

Essa decisão pode permitir a produção, em 18 meses, de beterraba açucareira, milho e óleo de semente de canola na Grã Bretanha. Os simpatizantes da biotecnologia aguardam com expectativa positiva, particularmente, os debates em torno da beterraba açucareira GM na Dinamarca. Na Escandinávia, durante pesquisa entre 1999 e 2002, os pesquisadores compararam o impacto ambiental da beterraba açucareira convencional com uma variedade GM, resistente ao herbicida glyphosate.

O experimento foi feito para monitorar os efeitos do herbicida quando usado estritamente de acordo com as instruções da embalagem. Os resultados mostraram que a beterraba açucareira GM teve desempenho ambiental melhor do que a espécie convencional, criando condições favoráveis a populações de aranhas e insetos, além de fornecer maior quantidade de alimento aos pássaros.

Confira aqui a matéria completa em inglês.