O conselho executivo da New South Wales Farmers Association, da Austrália, votou favoravelmente uma resolução que permite aos agricultores do país plantarem durante três anos, em nível de teste, a canola GM, com vistas ao ganho de produtividade.

A iniciativa é vista como um grande passo para que, pela primeira vez, se possa plantar essa variedade, após um período de consulta pública. Duas importantes empresas de biotecnologia, que já haviam solicitado permissão para comercialização da canola GM, terão cada uma o máximo de 12.360 acres como área de teste em 2003.

A canola, mundialmente usada como óleo para cozinha, poderá tornar-se o primeiro alimento GM com permissão de comercialização na Austrália.

Clique para ler a matéria completa em inglês.