A fosfomicina pertence a uma clase de compostos chamados ácidos fosfônicos, e é um antibiótico aprovado pelo FDA para controlar as bactérias contra as quais não funciona a penicilina ou a vancomicina. Também tem demostrado ser efetiva contra a listeriosi. Mas o problema é que a produção deste antibiótico, a partir de micróbios que o fabricam naturalmente, é trabalhosa e reinde muito poucas quantidades.

Usando as técnicas de engenharia genética, cientistas da Universidade de Illinois em Urbana-Champaign (Estados Unidos) conseguiram isolar e clonar os genes responsáveis pela síntese de fosfomicina em Streptomyces fradiae (o microorganismo original), para introduzi-los em outro organismo hospedeiro, o Streptomyces lividians, e poder, assim, produzi-lo em grandes quantidades.

Os cientistas esperam agora poder inserir a rota metabólica para fabricar este antibiótico em Escherichia coli, uma bacteria ainda mais simples de manipular. Os cientistas publicaram seu trabalho no último número da revista Chemistry and Biology.

Fonte: Argenbio – (30/11/2006)