Um dos mais respeitados cientistas da Grã-Bretanha diz que a Europa está ignorando um “imperativo moral” de promover a os alimentos GMs, que têm um grande potencial para auxiliar os países em desenvolvimento. Sandy Thomas, diretor do Nuffield Council, disse ainda que a moratória aos produtos geneticamente modificados na Europa teve um impacto negativo nos países mais pobres.

“Acreditamos que as autoridades européias não estão dando a devida atenção ao impacto das regulamentações do continente na agricultura dos países em desenvolvimento. Recomendamos que o governo britânico e as organizações não-governamentais monitorem isso rapidamente”.

Para o cientista, os alimentos GMs poderiam contribuir, em circunstâncias apropriadas, para melhorar a vida dos agricultores pobres nos países em desenvolvimento.

Confira a matéria completa em inglês.