Mesmo sem evidências de que alimentos GMs signifiquem risco ou insegurança aos consumidores, produtos contendo genes alterados deverão ser rotulados para que os europeus decidam se querem consumi-los. Essa afirmação vem de um oficial da União Européia, responsável pela segurança alimentar, Geofrey Podger.

“Não queremos denegrir a visão do público. O povo merece escolher”, disse Podger, num fórum promovido pelo Instituto Europeu. “A única forma é rotulando, quer você goste ou não. É a única forma prática de ir em frente”.

Ele diz ainda que a percepção do público é uma importante realidade e a população já se pronunciou a favor da rotulagem nas prateleiras da Europa, com informações sobre conteúdo geneticamente modificado. “Isto vai ocorrer, por exemplo, com cereais, pão e pastas feitos em parte com milho GM, trigo ou soja”.

Clique para ler a notícia completa, em inglês.