A Royal Society, tradicional instituição científica britânica, acaba de divulgar um relatório reafirmando que os alimentos geneticamente modificados são seguros para a saúde humana. Segundo os cientistas, a possibilidade desses organismos reduzirem a qualidade nutricional dos alimentos ou de causarem reações alérgicas é, em princípio, similar à dos tradicionais, e que não há base científica nos discursos contra os produtos GMs.

“Nós conduzimos, no ano passado, uma grande revisão das informações sobre a segurança das plantas GMs em relação à saúde humana e não encontramos nenhuma evidência negativa”, afirma Patrick Bateson, vice-presidente da Royal Society. “Além disso, não existe nenhum elemento que comprove problemas na ingestão de ‘seqüências de DNA’ criadas pela modificação genética de ingredientes alimentares”, conclui.

Confira a íntegra do texto em inglês.