Cientistas de Harvard desenvolveram camundongos GMs com altas concentrações de ômega 3, um tipo de gordura normalmente presente nos peixes, que ajuda a prevenir enfartes. Os animais receberam o gene fat-1, do verme nematóide C. elegans, que codifica uma enzima responsável pela quebra de ômega 6 em ômega 3. Ambos são ácidos graxos poliinsaturados, mas os mamíferos, incluindo o homem, não conseguem fazer a conversão por conta própria. Por isso, precisam obter o ômega 3 por meio da alimentação. Com a ajuda do gene nematóide, dizem os cientistas, outros animais poderiam passar a produzir a molécula “naturalmente”.

Fonte: Estadão.com