O Senado argentino aprovou, em meados de fevereiro, a Lei de Biotecnologia, que busca promover o desenvolvimento de empresas com valor científico agregado. A iniciativa prevê uma série de incentivos na área da biotecnologia e permitirá que as empresas invistam em projetos específicos, tanto de pesquisa quanto de produção de bens e serviços. A lei agora segue para aprovação da Câmara dos Deputados.

Fonte: SciDev.Net – 23 de fevereiro 2006