DNA-AD-300x200Pesquisadores de diversas instituições de ensino dos Estados Unidos se uniram para entender melhor doenças que, até então, eram consideradas um mistério para a medicina. Os cientistas acreditam que, conhecendo o melhor o DNA dos pacientes, eles poderão encontrar tratamentos e, em longo prazo, até mesmo a cura para problemas neurológicos, deficiências musculares e limitações mentais que atingem adultos e crianças em todo o mundo.

Para isso, eles mapearam, por meio de uma nova técnica de sequenciamento, o genoma de 1700 pacientes portadores dessas “doenças misteriosas”. O método decodifica apenas o segmento de DNA que codifica todas as proteínas que o corpo humano precisa – aproximadamente 1% de todo o genoma. Segundo a Dra. Christine Eng, da Universidade Baylor de Medicina, no Texas, foram encontradas falhas em 25% dos genes.

Três pessoas que passaram pelo procedimento descobriram ser portadoras de uma desordem genética causadora de problemas respiratórios e até mesmo a morte. A condição é agravada por infecções e stress e não há medicamentos disponíveis para prevenir casos graves. A Dra. Eng afirma que a pesquisa traz esperança para os pacientes como estes, pois os médicos agora poderão fazer um diagnóstico mais preciso e entender melhor os mecanismos da doença, de modo a prescrever tratamentos mais eficazes.

O estudo foi publicado no site do New England Journal of Medicine e, nele, constam os resultados obtidos por meio do sequenciamento dos 250 primeiros pacientes. “Por meio desta técnica, a Ciência poderá encontrar tratamentos que podem salvar a vida de milhares de pessoas”, comenta Rebecca Nagy, pesquisadora da Universidade de Ohio e presidente da Sociedade Nacional dos Conselheiros em Genética.

Fonte: Outubro de 2013 – Yahoo!