O CropGen, uma organização criada pela indústria de biotecnologia do Reino Unido – mas com linha editorial independente –, publicou em janeiro um estudo denominado GM around the world, em que são analisados seis países: Austrália, Romênia, África do Sul, Argentina, Espanha e Reino Unido. Em cada um deles, agricultores relataram suas experiências positivas no cultivo de transgênicos.

A organização é constituída de um painel de cientistas, agricultores e consumidores que acreditam num grande potencial de benefícios vindos dos produtos geneticamente modificados. Também crêem que é preciso intensificar o debate com a população em torno da biotecnologia.

Clique aqui para conferir o estudo.