Uma experiência científica que acontece no Zimbábue utiliza o sorgo como alternativa ao milho quando em zonas áridas. O milho (cereal dominante na produção dos 14 países-membros da Southern Africa Development Community –SADC), popularíssimo e considerado de alta qualidade, tem dificuldades para crescer nesse tipo de solo, porque necessita de chuva regular por pelo menos 90 dias.

O sorgo é considerado alimento “pobre”, mas os cientistas rebatem dizendo que já foi produzida, há seis anos, uma variedade reforçada de sorgo na Tanzânia. Essas variedades têm maturação mais rápida e permitem maior produtividade.

Leia também a notícia completa.