Uma equipe de pesquisa no Instituto King Mongkut de Tecnologia, em Ladkrabang (Tailândia), desenvolveu um tabaco transgênico capaz de expressar o gene TT8 da planta modelo Arabidopsis thaliana, responsável por coordenar a expressão de flavonoides.
Os flavonoides são o maior grupo de metabólitos secundários, compostos que funcionam nas plantas para protegê-las contra vários estresses. Sua ocorrência na dieta humana também desempenha um importante papel na proteção da saúde, prevenindo a oxidação que leva a doenças degenerativas.
Após uma incubação de sete dias, cada tabaco transgênico foi analisado pelo conteúdo dos flavonoides (naringenina, apigenina, kaemferol, galotanina e pelagonidina). A equipe obteve 20 plântulas de tabaco transgênicas com o gene TT8. Os cientistas verificaram que as linhagens transgênicas apresentavam níveis mais elevados dos metabólitos do que as linhagens selvagens, porém cada planta produziu quantidades diferentes dos compostos.
No momento, os cientistas apostam que a diferença deve-se à posição de integração do gene no DNA, que pode ter sido diferente para cada uma das plantas.
Mais detalhes sobre esse assunto podem ser obtidos no link: SafetyBio 

Fonte: SafetyBio  16.12.2008