regulação

/Marcador:regulação

Regulação dos transgênicos no Brasil

A biotecnologia moderna continua sendo discutida no Brasil de forma superficial. As décadas dedicadas a estudos científicos relativos à biossegurança dos produtos, assim como os mecanismos jurídicos desenvolvidos para regular as atividades biotecnológicas, parecem tornar‐se irrelevantes diante de discursos sem fundamento técnico‐científico.

16/03/2011|Marcadores: , , , , , , , , |

Brasil investe na formação de recursos humanos em biotecnologia

Nos últimos anos, notou-se um avanço incontestável das culturas transgênicas no Brasil. Por isso, a necessidade de coordenação das políticas e planos tem importância estratégica para a formação de recursos humanos qualificados e de projeção internacional.

Finlândia se prepara para as culturas transgênicas

Finalândia aprova o esboço da legislação com o marco regulatório das culturas geneticamente modificadas (GM). O objetivo da lei será prevenir cruzamentos de variedades transgênicas com plantas não transgênicas.

19/11/2009|Categorias: Notícias|Marcadores: , , , , , |

Milho transgênico em favor do desenvolvimento

Nos últimos 50 anos, a população brasileira triplicou e migrou para as cidades. O país era tipicamente rural, e apenas 20% das pessoas viviam em zonas urbanas. Hoje essa relação é praticamente inversa, com poucas pessoas trabalhando no campo. Como explicar, então, que o custo da cesta básica caiu pela metade nesse período, ao invés de subir?

20 genes envolvidos no controle do colesterol são identificados

Vinte genes envolvidos no controle dos níveis de colesterol foram identificados por um grupo de cientistas do Laboratório Europeu de Biologia Molecular e da Universidade de Heidelberg (Alemanha). A descoberta representa um importante passo na busca pelo entendimento dos mecanismos por meio dos quais o balanço do colesterol é mantido.

O estudo foi publicado na revista […]

Utopia versus realidade

No plano das relações internacionais, utopia e realidade marcam o convívio dos países no plano político, militar, econômico, social, cultural, religioso e ecológico. Em momentos de guerra e de crises, a realidade tende a imperar, enquanto que nas épocas de paz, abre-se espaço para ideais utópicos.