International Treaty on Plant Genetic Resources for Food and Agriculture é o nome de um tratado internacional divulgado nos EUA. O tratado, que será enviado ao Congresso para votação, estabelece um sistema multilateral para fornecer acesso público às sementes e germoplasma para toda a cadeia produtiva de alimentos. Também se quer que haja oportunidade eqüitativa para todos usufruírem os benefícios.
Segundo a vice-presidente de programas internacionais do Institute for Agriculture and Trade Policy (IATP), Kristin Dawkins, a proteção de toda a cadeia de alimentos depende de uma distribuição mundial de sementes. “A diversidade genética é a chave para a saúde das plantações e este programa global é vital por incluir os agricultores no esforço de garantir a difusão de benefícios através da troca de sementes”, avalia.
Das cerca de 10 mil espécies usadas para alimento humano e na agricultura, apenas 12 fornecem mais de 70% de alimento, enquanto quatro – arroz, milho, trigo e batata – são responsáveis por mais de 50% da cadeia alimentícia. Agricultores ao redor do mundo, particularmente nos países em desenvolvimento, rotineiramente economizam sementes e vêem esta atividade como crucial para sua sobrevivência. Os termos do tratado podem ser lidos no site www.fao.org/ag/cgrfa/itpgr.htm.
Fonte: CheckBiotech